O amor que nunca lhe dei

Eu sabia desde o primeiro segundo que o vi que o queria, fiz questão de contrariar essa vontade, mas eu sabia.

Ninguém quer outra pessoa nos primeiros segundos de trocas de olhares, não quando se tem mais de 15 anos. Precisa muito mais para se querer alguém.

E tive.

Precisa muito mais do que ser um bom moço, ter um papo interessante, compartilhar ideias e ideologias, precisa bem mais do que concordar em pontos primordiais e refutar assuntos importantes.

Nessa hora, eu só não o queria como já pensava em você com encantamento, mas resisti. Ninguém se entrega fácil para alguém que tem aparência afável e uma mente interessante. Exijo muito mais para me entregar.

E você tinha.

Exijo sempre mais do que uma companhia agradável, uma noite de risadas e aquela cerveja especial que aprendi a tomar. Belgas, as melhores cervejas!

Quero bem mais do que uma noite incrível, não poderia me entregar sem nem ao menos saber o quão macio era o toque das suas mãos.

Então dançamos e rimos daquele casal que mais se enrolava para um beijo do que eu me enrolo para encontrar uma roupa para sair. Engraçado que ao cruzar com o seu olhar fiquei com aquela sensação de cena congelada que demora uns 3 segundos mas parecem os segundos mais longos de uma vida, e mesmo assim eu não deveria me entregar ainda.

Quando falei que odeio listas e você veio com os 5 melhores filmes eu tive a certeza que era você. No fundo, amo as listas, todo mundo ama listas, mas não gosto de ficar refém delas, e fico, sempre listando as melhores e piores coisas de tudo que vejo e sinto por aí. Nessa altura eu estaria em seus braços mas não, ainda faltava um ato heróico, que advinha. Você fez!

Poxa! Atos heróicos amolecem qualquer coração, mas fui forte e resisti, resisti até a hora de partir. Resisti quando me fez um afago, quando deu um sorriso tão doce que assumiu o TOP1 da lista dos sorrisos mais doces. Resisti até na hora que me despedi.

  • Não vai!

Voltei, fiz mais um ritual de despedida e nunca mais o vi.

Aquele primeiro segundo foi substituído por todos os outros segundos que vieram depois. Os segundos que me enfeitiçaram. Fiquei com as listas, com as lembranças e com aquele amor guardado que nunca lhe dei.